Erro TppDrawImage.Picture.Data

Quando ocorre:

Quando acontece o erro TppDrawImage.Picture.Data : Stream, verifique a imagem na pasta raiz do Domynus a imagem pode estar corrompida ou com valor de kb/mb zerado.

Como resolver:

Salvar novamente a imagem no formato bmp, e gravar novamente o logo no cadastro da empresa.

Capturar.PNG

Notas de Versão Domynus 2.1.1

Segue as liberações realizadas nesta versão

Implementações / Alterações

  • Envio de Consignado por e-mail
  • Descrição do produto na nota, com a utilização do parâmetro “Usar Grade” no parâmetro MRP o sistema imprime o tamanho e cor.
  • Configuração para acesso de usuário (estorno/cancelamento).
  • Validado valor máximo para emissão de NFC-e em contingencia.

Correções

  • Arredondamento em questões especificas no venda rápida.
  • Correções gerais no baixa simples.
  • Correções para salvar o logo da empresa.
  • Feita a validação para data minima para pagamentos em cheque.
  • Conversão de datas na pesquisa de notas em aberto no fechamento do caixa.

Servidor RPC indisponível

Se ao tentar imprimir, o sistema está apresentando a mensagem de erro O servidor RPC não está disponível é provável que o serviço Chamada de procedimento remoto (RPC) não esteja ativo no Windows. Para resolver o problema, siga os passos abaixo:

  1. Acesse Iniciar > Configurações > Painel de controle > Ferramentas administrativas > Serviços.
  2. Localize e dê um duplo-clique no item Chamada de procedimento remoto (RPC).
  3. Na tela que se abrirá, deixe o campo Tipo de inicialização como Automático.
  4. Se o Status do serviço estiver como Parado, clique em Iniciar.
  5. Clique em Ok para concluir.

 

Se, após executar os procedimentos acima, o erro persistir:

  • Localize, ainda na janela de Serviços, o item Spooler de impressão e dê um duplo-clique sobre o mesmo.
  • Na tela que se abrirá, deixe o campo Tipo de inicialização como Automático.
  • Se o Status do serviço estiver como Parado, clique em Iniciar.
  • Clique em Ok para concluir.

 

Fonte:  http://www.tecnobyte.com.br/124613544/Dicas-Tecnobyte-SAC/O-servidor-RPC-nao-esta-disponivel-O-que-fazer

Notas de Versão Domynus 1.4.3.1

Segue as liberações realizadas nesta versão:

 

Implementação

  • Implementado rotina para quando na venda for feito um pagamento agrupado irá aparecer na impressão da venda quais vendas foram agrupadas naquele pagamento.
  • Adicionado o numero da versão na barra de título do modulo PDV.
  • Realizado ajustes para emissao de CT-E para produtor rural, referente ao CADPRO.

Correção

  • Realizado o ajuste para fazer a importação de remessa bancária, mensagem da sequencia da remessa.
  • Ajustado a versão do layout do SPED Fiscal, feito as validações para obter o código IBGE da cidade de Emissao e Destino. (Inclusao da obrigatoriedade dos campos feita pelo SPED em Dezembro de 2017).
  • Realizado ajuste no relatório de envio de Notas Fiscais Mensal, o relatório não estava buscando as notas do dia 31.
  • Corrigido impressao do pedido express quando é feito um pagamento em cartao de credito.
  • Adicionado a validação de quando houver um cliente que for adicionado a um grupo de consórcio, e o cliente em questão não efetuou nenhum pagamento ate o dia do sorteio, este cliente, não irá entrar para o sorteio do mês conforme a data base para sorteio.

Configuração do Programa externo de Etiquetas.

A Etiqueta Externa ( PEtiquetas) é instalada quando o Cliente usa T.S. Na maquina do cliente, instalar o Domynus no disco local C: ou D: com o arquivo PEtiquetas, criar atalho na Area de Trabalho desse programa, não é necessário ter base nessa instalação. Na pasta Relatorios / Estoque / Etiqueta, ter a etiqueta que ira configurar.

Para que o programa funcione corretamente com as suas devidas configurações, deve estar no arquivo: parametro.ini do sistema a seguinte configuração, de preferência no final do arquivo.

Ex: de parametro.ini.

[FIREBIRD]

PATH=logsistemas.uds.com.br:C:\sistema\DomynusBobJohn\Dados\DOMYNUSBOBJHON.FDB
PATHPERSONALIZA=logsistemas.uds.com.br:C:\sistema\DomynusBobJohn\Dados\PERSONALIZADO.FDB

[MODULOS]
CRM=SIM
COMPRAS=SIM
ESTOQUE=SIM
FATURAMENTO=SIM
FINANCAS=SIM
PCP=SIM
JURIDICO=SIM
CMP=SIM
CONTRATO=SIM
SHP =SIM
PDV=SIM
[ZEOS]
HOSTNAME=logsistemas.uds.com.br
ZEOSPATHPERSONALIZA=C:\sistema\DomynusBobJohn\Dados\PERSONALIZADO.FDB
ZEOSPATH=C:\sistema\DomynusBobJohn\Dados\DOMYNUSBOBJOHN.FDB

[ATUALIZA]
LOCAL=C:\SISTEMAS\DOMYNUSBOBJOHN
CAMINHOEXE=C:\SISTEMAS\DOMYNUSBOBJOHN\PDOMYNUS.EXE
BASEDOMYNUS=SIM
EXECUTAVEL=SIM
RELATORIO=SIM

#SCRIPT -> STATUS SCRIPT T=TESTE / P=PRODUCAO
SCRIPT=P
#SCRIPT=P

[FTP]
USUARIO=domynus
SENHA=parana
PASTA=/VERSOES/DOMYNUS/

 

[ETIQUETA]
CAMINHO=\relatórios\Estoque\Etiquetas\BOB JOHN 3COL.rtm
LOCALESTOQUEPADRAO=0
TABELAPADRAO=0
TAB2=N
RTMPORAPELIDO=N
TAMANHOCORPESQUISA=S

Onde:
[ETIQUETA]
Deve existir para o sistema achar a configuração.

CAMINHO=\relatórios\Estoque\Etiquetas\teste.RTM
Se existir não irá mostrar a coluna para escolher os rtms e irá utilizar o rtm configurado para impressao da etiqueta.

LOCALESTOQUEPADRAO=0
caso esteja como ” “vazio” o sistema mostra ao iniciar os locais para serem escolhidas, caso = 0 “zero” nao considera local de estoque, caso <> 0 considera como local de estoque padrão.
OBS: estando como 0 “zero” o programa não exibe o campo para ser configurado.

TABELAPADRAO=0
caso esteja como ” “vazio” o sistema mostra ao iniciar as tabelas para serem escolhidas, caso = 0 “zero” nao considera nenhuma tabela de preço, caso <> 0 considera como tabela de preço padrão.
OBS: estando como 0 “zero” o programa não exibe o campo para ser configurado.

TAB2=N
exibe ou não a tabela de preço 2

RTMPORAPELIDO=S
filtra ou não os rtms por apelido da empresa (apelido = nome da empresa que se digita ao logar no sistema)
OBS: esta funcionalidade somente irá funcionar caso os rtms do cliente estiver com o “apelido” no início do nome do rtm.

TAMANHOCORPESQUISA=N
Exibe ou não o tamanho e cor na pesquisa de produto.

OBESERVAÇÕES GERAIS:
-O sistema não deixará de funcionar caso as configurações não existam ou estejam diferentes das aceitáveis, pois existe uma configuração padrão que o sistema irá adotar caso esteja algo diferente do aceitável.
-O sistema irá exibir uma mensagem para configuração caso haja algo diferente do aceitável.

 

 

Acess Violation ao migrar para Delphi XE4, XE5, XE6 e XE7

Após o lançamento do Delphi XE4, aplicações que fazem uso de Dataset passaram a ter diversos problema com a versão da midas.dll que se encontra no sistema operacional.

Problemas comuns:

Geralmente para solucionar este problema os desenvolvedores distribuem junto a sua aplicação a midas.dll que se encontra dentro da pasta bin do Deplhi, uma opção mais pratica e mais robusta é incorporar a midas.dll ao seu .exe

Para incorporar a dll a seu .exe, basta ir na Uses de seu form e adicionar a unit MidasLib.

Após realizar este procedimento basta dar um novo Build de seu projeto e distribuir seu .exe, sem se preocupar agora em copiar/registrar a midas.dll.

 

Fonte: (http://tsdn.tecnospeed.com.br/blog-da-consultoria-tecnica-tecnospeed/post/acess-violation-ao-migrar-para-delphi-xe4-xe5-xe6-e-xe7    consulta em 27/07/17).

Nota Fiscal – Uso Denegado

Alerta: Uso Denegado ( 110 / 205 / 233 / 234 / 301 / 302 )

 NF-e denegada pode ocorrer por irregularidade fiscal do emitente ou do destinatário.

  • 110 Uso Denegado
  • 205 Rejeicao: NF-e esta denegada na base de dados da SEFAZ
  • 233 Rejeicao: IE do destinatario nao cadastrada
  • 234 Rejeicao: IE do destinatario nao vinculada ao CNPJ
  • 301 Uso Denegado: Irregularidade fiscal do emitente
  • 302 Uso Denegado: Irregularidade fiscal do destinatário

O Distrito Federal considera o contribuinte irregular, para efeitos da denegação, quando a Inscrição Estadual “IE”está baixada com pedido de baixa, com baixa indeferida, paralisada e cancelada; Inscrição Estadual “IE” está suspensa há mais de 30 dias.

 

NFe denegada é o processo em que a Secretaria de Fazenda não autoriza que a operação a que a nota se refere se realize. Os efeitos da NFe denegada são bastante parecidos com a rejeição, pois em ambos os casos a operação não pode se realizar. A diferença é que:

– na rejeição, o número da nota poderá ser reutilizado, pois é como se a nota nunca tivesse existido. Ela nunca possuiu validade jurídica;
– na denegação, o número da nota não pode mais ser utilizado. É como se a nota tivesse tido validade jurídica, mas o Fisco entendeu que ela não está apta a acobertar a operação a que se refere. Assim, se a nota nº 20 foi denegada, a próxima nota a ser autorizada pelo contribuinte é a de nº 21.

As mensagens de erro previstas para o procedimento de denegação são: – Erro 233 – Rejeição: IE do destinatário não cadastrado – Erro 234 – Rejeição: IE do destinatário não vinculada ao CNPJ – Erro 302 – Denegação: IE do destinatário em situação irregular perante o Fisco – Erro 205 – Rejeição: NF-e está denegada na base de dados da SEFAZ.

Importante: Quando ocorre o erro 205, não significa que o destinatário esteja com situação irregular. O problema é que o emitente está tentando autorizar uma NFeutilizando o número de uma nota que foi anteriormente denegada. Não se pode esquecer: uma vez denegado, o número da nota não pode mais ser reaproveitado.

A fundamentação legal está no Ajuste SINIEF 07/05 (a lei básica da NF-e), em sua Cláusula 7ª, Inciso II, conforme pode ser verificado no link http://www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/ajustes/2005/AJ_007_05.htm

Veja no quadro abaixo as situações possíveis em que o contribuinte poderá ou não efetuar compra/venda (sujeitos ao ICMS).

Consulta SINTEGRA – http://www.sintegra.gov.br Consulta RFB – http://www.receita.fazenda.gov.br
1 HABILITADO ATIVO
2 NÃO HABILITADO – BAIXADO ATIVO
3 NENHUMA OCORRÊNCIA ATIVO
4 NÃO HABILITADO ATIVO OU NÃO
5 NÃO HABILITADO – BAIXADO DIFERENTE DE ATIVO
6 NENHUMA OCORRÊNCIA DIFERENTE DE ATIVO
  1. HABILITADO / ATIVO– Neste caso o contribuinte não possui nenhuma restrição (SEFA e RFB), portanto pode efetuar qualquer tipo de operação – compra e venda.
  2. NÃO HABILITADO – BAIXADO / ATIVO– O contribuinte possui inscrição estadual, que foi baixada (desobrigada por exercer atividades não tributadas pelo ICMS ou encerrou sua atividade junta a Secretaria da Fazenda). Neste caso, o contribuinte somente pode realizar compras como consumidor final, utilizando-se a alíquota interna da UF do remetente, sob pena de recolhimento da diferença de alíquota na UF do destinatário.
  3. NENHUMA OCORRÊNCIA / – ATIVO– O contribuinte não possui inscrição estadual pelo fato de estar desobrigado, pois não exerce atividade tributada pelo ICMS. Neste caso, o contribuinte somente pode realizar compras como consumidor final, utilizando-se a alíquota interna da UF do remetente.
  4. NÃO HABILITADO / ATIVO OU NÃO– O contribuinte está em situação irregular com a Secretaria da Fazenda, NÃO podendo efetuar compras para comercialização.
  5. NÃO HABILITADO – BAIXADO / DIFERENTE DE ATIVO – O contribuinte está em situação irregular com Secretaria de Fazenda e também poderá estar irregular com a RFB. NÃO podendo efetuar compras para comercialização.
  6. NENHUMA OCORRÊNCIA / DIFERENTE DE ATIVO– O contribuinte não possui inscrição estadual e também poderá estar irregular com a RFB. Neste caso, NÃO pode efetuar compras para comercialização.

 

Voltar Para o Topo